Início » Moraes nega quebra de sigilo de Bolsonaro pedida por CPI da Covid-19

Moraes nega quebra de sigilo de Bolsonaro pedida por CPI da Covid-19

por suporte

Através do ministro Alexandre de Moraes, o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu a determinação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 que estabelecia o envio dos sigilos telemáticos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, e à Corte.

Conforme divulgou o Portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, a decisão assinada na última sexta-feira (19) por Moraes, foi publicada nesta segunda-feira (22). Em outubro, a CPI da Covid-19 aprovou requerimento para que as empresas Google, Facebook e Twitter forneçam dados telemáticos de Bolsonaro, desde abril do ano passado, início da pandemia do novo coronavírus, até o presente momento. O pedido foi motivado após o presidente, em live, associar o desenvolvimento da síndrome da imunodeficiência adquirida (aids) à vacina contra a Covid-19. O colegiado requisitava do presidente o envio dos dados cadastrais; registros de conexão; cópia de todo o conteúdo armazenado no YouTube, Facebook, Twitter e Instagram, inclusive informações de acessos e relativas a todas as funções administrativas e de edição.

Leia também:

Deixe um comentário