Início » Ipiaú debaixo d’água: Sofrimento no fim de ano no Sul da Bahia

Ipiaú debaixo d’água: Sofrimento no fim de ano no Sul da Bahia

por suporte
Por: Cristiano Nery (Baiano), de Ipiaú (BA)
Informações obtidas no site : www.esquerdaonline.com.br

O Natal deveria ser um período de paz e tranquilidade entre familiares e amigos mas, para muitas famílias do Sul da Bahia, foi um dia de apreensão e desespero. Foram mais de 24 horas de chuva sem parar. Na roça da minha família, a chuva fez transbordar a represa e alagou a estrada fazendo com que carros quebrassem.

Para quem não sabe, Ipiaú significa “entre rios” por estar no meio de dois rios, o Rio de Contas e o Rio da Água Branca, e por isso a cidade está sendo muito afetada pelas enchentes.

Rio de Contas

Rio da Água Branca

Neste domingo, 26, quando estava vindo para a cidade, pude presenciar vários pontos de alagamentos com casas tomadas pelas águas, famílias desesperadas por perder todas os seus móveis e até suas casas. Vários abrigos estão tomados pelos desabrigados.

A situação se repete em várias cidades do Sul da Bahia, com estradas sendo interrompidas, casas inundadas e destruídas e famílias sofrendo com as enchentes por causa das chuvas.

Não é tragédia!

Já faz vários dias que as chuvas chegaram no Sul da Bahia e todo esse sofrimento que a população está passando expressa dois problemas:

1 – O primeiro tem a ver com a crise climática que tem mudado todo o clima do mundo provocando fenômenos como esses períodos longos e intensos de secas e chuvas, que já têm afetado diretamente a população e ameaça a vida e o planeta.

2 – Toda essa chuva já era previsível. O sofrimento da população é fruto do descaso estrutural dos governos com a estrutura de saneamento, com políticas de moradia, e também com o descaso de governantes que não se preparam para as consequências das chuvas na vida da população, deixando de implementar políticas para evitar que se chegue a estas dimensões.

Nesse momento, é preciso exigir dos governos nas esferas municipal, estadual e federal medidas para combater os efeitos das enchentes e de ajuda para população afetada.

E, ao mesmo tempo, encher de solidariedade através das campanhas independentes de apoio aos atingidos pelas chuvas, como a do DCE da UNEB dentre outras no Sul da Bahia.

Leia também:

Deixe um comentário